Cisnes Selvagens – 3 filhas da China

março 2, 2007 at 6:09 pm Deixe um comentário

Jung Chang nasceu na China em 1952, logo após a tomada do poder pelos comunistas de Mao Tse-Tung. Aos 26 anos de idade conseguiu permissão para estudar na Inglaterra, e aos 40 anos publicou o livro Cisnes Selvagens, contando a história de 3 gerações de mulheres na sua família.

Chang começa contando a história de sua avó materna, que foi vendida pelos pais como concubina a um caudilho do governo do Kuomitang. Às vésperas da morte do caudilho, a avó de Chang volta à sua cidade natal com a filha, que viria a ser a mãe da autora.

A mãe de Chang cresce em meio à guerra sino-japonesa, infiltra-se no partido comunista e casa-se com seu contato no partido, já depois de terminada a guerra civil.

Chang nasce em 1952 e vive as grandes insanidades de Mao – o Grande Salto pra Frente (onde toda a mão de obra foi voltada para a produção de aço, acabando com a agricultura e causando a morte de algo entre 20 e 40 milhões pela fome entre 59 e 62) e a Revolução Cultural (quando Mao decidiu que todos os livros seriam proibidos e que todos os jovens das cidades deveriam viver em comunas trabalhando como camponeses).

Cisnes Selvagens é ao mesmo tempo uma aula da história recente da China e um relato fascinante da vida de três mulheres, que tiveram vidas extraordinárias em um país extremamente machista. Imperdível.

E o que é melhor: também em edição de bolso, por R$ 29,00.

Entry filed under: Literatura. Tags: .

Quanto vale a educação de nossas crianças? O Último Rei da Escócia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds


%d blogueiros gostam disto: