Deixe estar

agosto 16, 2007 at 11:48 am Deixe um comentário

let-it-be-cover.jpgDepois da morte de Brian Epstein, a maionese dos Beatles começou a desandar. Faltava a eles alguém que controlasse os negócios e o dinheiro sem que o trabalho artístico ficasse comprometido. Quando tomaram a decisão de se auto-empresariar, perceberam que não existe negócio que resista à administração de 4 pessoas diferentes.

Aos poucos, Paul McCartney foi tomando as rédeas e assumindo o controle. Afinal de contas, alguém tinha que fazer o trabalho. E sejamos justos, quando comparamos a trajetória solo de cada um deles, fica claro que Paul realmente era o mais indicado para o serviço. Mas nem sempre a melhor solução é a solução possível.

E esse foi um dos motivos (entre vários outros) pelo qual a banda rachou. E foi com a banda trincada que eles gravaram Let it Be.

A impressão que eu tenho ao assistir o filme, e ao ver as fotos, é que eles não estavam se divertindo. Tirando McCartney, eles parecem o tempo todo meio emburrados, meio tristes. É impossível saber o que se passava nos estúdios de Twickenham e da Apple, mas o clima certamente não era dos melhores.

let-it-be-02.jpg let-it-be-01.jpg

Ainda assim, o resultado final não fica abaixo do que se espera de uma banda como os Beatles. As músicas são mais pessoais; Across the Universe e Dig a pony são músicas de Lennon. I me Mine e For you blue são certamente George Harrison. Get Back, Let it be e the Long and Widing Road são o mais puro McCartney. Poderiam estar nos discos solo de cada um.

paul-long-wi.jpg

Mas a grandiosidade de Let it Be está em Two of us, One after 909 e principalmente em I’ve got a feeling. A primeira é de Paul, mas com uma levada folk com a cara de Lennon, e com vocais belamente dobrados. One after 909 é dos primórdios dos Beatles, resgatada dos tempos de bebedeira e amizade juvenil de Hamburgo. São velhos amigos que se encontram e relembram como era divertida aquela época.I’ve got a feeling reencontra os melhores momentos de Lennon e McCartney. Provavelmente é a junção de duas composições, uma de cada um. Paul deve ter escrito o trecho inicial enquanto a segunda parte é de Lennon. E no final as duas se sobrepõe, cada um cantando a sua parte, mostrando que melhor que Lennon e McCartney é Lennon+McCartney.

Terminado o álbum, eles fizeram o famoso show no telhado do prédio da Apple Corps. E lá, pareciam amigos novamente.

rooftop1.jpg

Velhos amigos se divertindo, simplesmente fazendo um som juntos. Sem ter que pensar em dinheiro, imposto de renda, briga de egos, esposas. Lá em cima eles não eram “The Beatles”, eram 4 amigos fazendo um som. E nisso eles eram – e ainda são – imbatíveis.

Entry filed under: Música. Tags: .

O ministro do conforto aéreo Programa Bolsa Família: 1/4

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds


%d blogueiros gostam disto: